domingo, abril 03, 2016

Dia do Acolhimento

-
0 Comentários

Olá amores
Hoje vamos falar para vocês sobre o Dia do Acolhimento.
O que foi, onde aconteceu e porque.
Como vocês já sabem, agora estamos morando em Santa Maria, conhecida como a Cidade Coração do Rio Grande. Isso por dois motivos: primeiro por seu povo hospitaleiro e receptivo; segundo por sua localização, bem no centro do estado do Rio Grande do Sul.
E foi aqui que surgiu o Dia do Acolhimento.
Santa Maria tem aproximadamente 260 mil habitantes, mas com duas características específicas. É uma cidade-universitária e é também o segundo maior complexo militar do Brasil. Por isso, cerca de 10% de sua população se renova a cada ano, ou seja, cerca de 26 mil pessoas chegam à cidade todos os anos.
Baseado nisso e, infelizmente, em uma tragédia ocorrida aqui há alguns anos, que ficou mundialmente famosa – a tragédia da Boate Kiss – e que deixou a cidade com ares muito tristes, é que ocorreu a ideia de criar um dia em que a cidade se reuniria para receber, de braços abertos, aqueles que aqui chegam.
Surgiu então, há três anos, o Dia do Acolhimento. Um dia onde os principais setores da cidade, colégios, faculdades, representações religiosas, dentre outros, se reúnem para apresentar aos novos moradores aquilo que eles passam a ver e conviver em seu novo dia-a-dia.
O evento foi realizado no Parque da Medianeira, um amplo local verde onde as pessoas sentavam com suas famílias em bancos do próprio parque ou em cadeiras por eles mesmos levadas. Também se podia circular por lá ao som da Banda de Música da Base Aérea e conferir nos stands o que de bom Santa Maria tem a oferecer.
Logo de início fomos recebidas por amigas com aquele maravilhoso chimarrão, característico do local e acompanhante de todas as rodas de conversa.


Em seguida a FISMA, Faculdade Integrada de Santa Maria, representada por alguns integrantes, nos deu uma deliciosa flor bombom e também um caloroso abraço com diversas informações a respeito de sua contribuição para o desenvolvimento sustentável da sociedade. Contato www.fisma.edu.br


Mais chimarrão, rsrsrsrs, e seguimos para o stand do COLÉGIO MILITAR DE SANTA MARIA, onde fomos recebidas por diversos alunos, devidamente uniformizados e que foram voluntários a estar naquele dia para acolher e explicar sobre a instituição e a sua importância para a cidade. Crianças e adolescentes me deram uma verdadeira aula de patriotismo onde pude ver em seus olhos o orgulho em estudar em tão consagrada instituição.
Me explicaram os métodos de ingresso no Colégio Militar e sua atividades sociais junto à comunidade. Para tirar qualquer dúvida sobre a instituição e suas atividades me disponibilizaram o site www.cmsm.ensino.eb.br


Logo em seguida fomos ao stand do MTG que é o MOVIMENTO TRADICIONALISTA GAÚCHO e conversamos com alguns adolescentes, devidamente pilchados, sobre a preocupação do movimento em manter as tradições vivas em todos os santa marienses e também apresentar para os que aqui chegam. Mais uma aula, dessa vez de história campeira acompanhada de mais um chimarrão e finalizando ao som do Jaime Gaiteiro. Contato www.mtg.org.br





Saímos da região dos stands nos sentindo parte realmente dessa cidade.
Mais um chimarrão e pudemos assistir a linda apresentação da Banda Marcial Maneco Ribas.



Foi uma manhã e tarde de entrosamento e saímos do Parque da Medianeira com a sensação de que já fazemos parte desse povo e sua história.
Para quem é daqui de Santa Maria, nosso muito obrigada pela acolhida. Para quem não é e ainda não conhece a cidade te convido a vir conhecer este local onde você realmente se sente parte pulsante desse coração em forma de cidade.


Beijokas da Leniane e da Lívia.