terça-feira, junho 21, 2022

Depilação a laser: quais tipos de laser existem e como escolher o melhor para a sua pele

-
0 Comentários

 



Oi seus lindos!


A depilação a laser tem conquistado cada vez mais fãs no Brasil, em grande parte graças à democratização do acesso promovida por empresas como a Espaçolaser – a maior rede de depilação a laser do mundo. Mas, muitas dúvidas sobre o processo persistem, entre elas: como funcionam os lasers, quais tipos existem e qual é o mais indicado para cada cliente? Para explicar esses e outros pontos, Carol Cury, fisioterapeuta dermatofuncional e Diretora Técnica da Espaçolaser, fala um pouco aqui no Blog sobre a escolha do método ideal. 


“A escolha do método tem que ser baseada no fototipo de pele da pessoa – isto é, se o fototipo é mais alto (peles mais pigmentadas) ou mais baixos (peles menos pigmentadas). Na Espaçolaser trabalhamos com duas tecnologias distintas: o laser Alexandrite, que é indicado para peles brancas a morenas moderadas (Fototipo I a V), e o ND:Yag, para peles negras (Fototipo V e VI)”, explica Carol Cury. 


Como funciona e quais são as diferenças entre eles? 


A grande diferença entre as tecnologias disponíveis no mercado é o comprimento da onda do laser escolhido. Quanto menor o comprimento da onda, maior será a atração pela melanina (presente nos pelos dos clientes, por exemplo). Os especialistas costumam dizer que o comprimento da onda é a verdadeira identidade do laser, definindo a profundidade de penetração e a ação que ele terá sobre a pele. 


“Vale lembrar que os comprimentos indicados para a depilação a laser variam entre 700 e 800 nm, por isso o Alexandrite, que tem 755nm, é tão recomendado no processo de escolha dos consumidores”, comenta Carol. 


O Alexandrite possui uma penetração mais superficial da onda que outros lasers, sendo indicado para uma maior gama de pelos, dos mais escuros até os ligeiramente mais claros (não elimina pelos loiros, brancos e ruivos) e dos mais espessos aos ligeiramente mais finos, sendo favoráveis a algumas regiões específicas do corpo, como o rosto, por exemplo. O laser emite ondas de 755nm, removendo o folículo piloso dos pelos, sem machucar a pele que está em volta, devido a ação seletiva do laser, fenômeno denominado de fototermolise seletiva. Um fator interessante deste laser é que ele age pela melanina, no contraste de pelo a pelo, indicado para fototipos de números mais baixos.  


Já o ND:Yag, diferentemente do Alexandrite, possui um maior comprimento na onda, o que permite uma penetração mais profunda na pele. Outra diferença é que essa tecnologia possui menos atração pela melanina, sendo indicada para o tratamento e remoção de pelos em fototipos mais altos, principalmente para peles negras (a atração do laser pela melanina pode causar queimaduras em peles negras, o que é evitado graças à inovação do ND:Yag).  


“A depilação a laser é um procedimento muito procurado hoje em dia – não só por sua eficácia e segurança, mas por ser um método mais sustentável do que a cera ou a lâmina de barbear, que geram muitos resíduos. Por isso, estamos sempre em busca de tecnologias mais inovadoras e eficazes, pensando, também, em garantir que todos os consumidores possam ser atendidos adequadamente. O ND:Yag permite justamente isso, contemplando mais tons de pele e gerando mais inclusão para que todos possam se livrar, de maneira segura e eficiente, dos pelos indesejados”, completa Cury. 


Outra tecnologia bastante usada no mercado é o laser de Diodo, que possui onda de 810 nm e é indicada principalmente para pelos escuros e mais grossos. Esse laser também possui uma onda maior do que o Alexandrite, penetrando mais profundamente no folículo do pelo. O método conta com a tecnologia de resfriamento predominantemente de contato, o que permite uma depilação menos dolorosa e com menos chances de queimaduras.  


“A Espaçolaser também conta com o tratamento de gás de Criogênio – tecnologia exclusiva da marca Candela. Ele resfria a área de aplicação do laser, permitindo que a depilação seja mais confortável e menos dolorosa”, explica Cury. “E, claro, todos os tipos de laser são seguros. A escolha do método adequado, junto a um profissional qualificado, é fundamental para evitar possíveis queimaduras e otimizar os resultados.” 


Por isso, a Espaçolaser concilia tecnologia com o know how de seus colaboradores e fisioterapeutas para oferecer um serviço de qualidade, trabalhando com equipamento de alta potência, unidos à profissionais extremamente treinados com mais de 100 horas de capacitação teórica e prática, antes de atender o primeiro cliente. “Lembrando sempre que a avaliação de qual método é mais indicado para o cliente deve ser feito junto com a fisioterapeuta especializada da Espaçolaser. Assim, garantimos a melhor experiência e resultados possíveis”, finaliza Cury. 

Gostaram dessa informação?


Beijos da Lelê e até o próximo post!

segunda-feira, junho 20, 2022

Mito ou verdade: frio desencadeia fome e desejo por alimentos mais calóricos

-
0 Comentários

 



Oi seus lindos!


Com a chegada do inverno e a queda dos termômetros, o apetite por alimentos ricos em calorias, carboidratos e gordura aumenta. Efeito psicológico ou necessidade fisiológica? A estação mais fria do ano afeta a atividade metabólica do organismo, já que o corpo produz mais energia para equilibrar a temperatura corporal e mantê-la adequadamente em torno de 36,5ºC. Com o metabolismo acelerado, o corpo envia sinais para o cérebro aumentar a sensação de fome, o que implica em um maior consumo de alimentos. 


“É uma sábia resposta do organismo. Como forma de autopreservação, quando o corpo está em contato com uma temperatura ambiente inferior à homotermia, ou seja, temperatura normal do corpo, ele responde com maior gasto calórico para aquecer e restaurá-lo à temperatura ideal. E daí, vem os sinais de fome e desejo por comidas com maior densidade calórica e ricos em carboidratos”, explica a nutricionista e consultora da Jasmine Alimentos, Adriana Zanardo. 


Entretanto, cabe diferenciar a fome fisiológica e metabólica da fome emocional. “Fome é a necessidade fisiológica do organismo de se alimentar nutricionalmente para manter as suas atividades vitais. A fome emocional que sentimos no frio é aquele desejo específico por comidas que aquecem, conhecidas como comfort food. Geralmente, a fome por uma guloseima específica é o desejo psicológico”, complementa Adriana. 





Inverno não é um convite ao sedentarismo e à mesa 


Por mais que o organismo precise de um maior aporte energético para exercer suas funções metabólicas, é preciso cautela para não cair em tentações e ingerir apenas alimentos gordurosos e nocivos à saúde. “Preste atenção ao seu corpo. Ele nos fornece sinais de fome verdadeira ou quando estamos tristes, entediados ou ansiosos, buscando o conforto e a distração do alimento”, aponta a nutricionista. Confira algumas dicas da especialista para enfrentar as temperaturas baixas. 


Hidratação


No inverno, o corpo sofre alterações hormonais que reduzem a sensação de sede. “No frio, fazemos menos atividades físicas e não sentimos tanto calor. Somada à mudança hormonal, o copinho de água fica esquecido”, explica Adriana. Independentemente da estação, é necessário manter-se hidratado para contribuir na absorção de vitaminas hidrossolúveis e proteínas, além de facilitar a digestão. A dica para manter o hábito é deixar sempre uma garrafinha por perto e não esperar sentir sede. É importante também observar a urina, o odor forte e a cor escura são sinais de desidratação.


Vitamina C


Para manter a imunidade e a alimentação de qualidade, é fundamental consumir frutas que são fontes de vitamina C e agem em defesa do organismo contra agentes externos e estranhos ao corpo, como vírus e bactérias, evitando assim gripes e resfriados. O nutriente é encontrado em frutas como limão, laranja, acerola, goji berry, abacaxi, maracujá, kiwi e goiaba, além de vegetais como brócolis, couve e salsa. É possível também a suplementação da vitamina, porém, a nutricionista recomenda que a indicação do uso seja feita somente por profissionais de saúde. 


Comida quentinha e adaptada ao clima


Uma alternativa para garantir a comfort food e a sensação de bem-estar com a alimentação é substituir os legumes e as folhas da salada fria por alimentos refogados, feitos no vapor ou, ainda, como sopa. Em relação às frutas, uma dica é aquecê-las no forno ou no microondas e salpicar canela em pó, ótimo termogênio e adoçante, para um docinho mais saudável. 


Alimentos termogênicos: aquecendo de dentro para fora


Importantes aliados durante o inverno, os alimentos termogênicos ajudam a elevar a temperatura corporal. Alguns dos ingredientes naturais que aumentam nosso gasto energético são: chá verde, pimenta, gengibre e canela. 


Snacks saudáveis para a fome fora de hora


A indicação para a clássica fome no meio da tarde são as frutinhas secas e nuts, que costumam ser mais práticos para carregar e não perdem seus nutrientes e vitaminas. Além do mais, as sementes e nuts também ajudam a diminuir o consumo de doces e salgadinhos nas “beliscadas” durante o dia. “Outra ótima dica é incluir sementes e cereais nas refeições como iogurte, sopas e até na salada de frutas. Chia, linhaça e berries são algumas opções para o cardápio e ajudam a manter a energia e são boas fontes de gordura, aumentando a sensação de saciedade”, explica a gerente de P&D da Jasmine Alimentos, Melissa Carpi. 


“As oleaginosas como nozes, amêndoas e castanhas também são excelentes fontes de ácidos graxos insaturados, que contribuem para o nosso sistema cardiovascular e aumentam a sensação de energia. Com mais disposição, menos preguiça e vontade de comer bobagem”, complementa Adriana. 


Vontade de doce? É possível


“É comum desejarmos alimentos hiperpalatáveis, ou seja, aquele que possui ingredientes que dão imediata sensação de bem-estar e satisfação. O açúcar é um desses ingredientes”, explica a gerente de P&D da Jasmine Alimentos. Não é preciso abrir mão do docinho, apenas saber escolher com cautela. “A Jasmine tem em seu portfólio diversos cookies e biscoitos saudáveis, integrais e deliciosos, com açúcar mascavo ou zero açúcar, mas que não deixam a desejar no quesito sabor”, acrescenta. 


Cereais do bem


“Aqui não entram os cereais cheios de açúcar refinado e corantes!”, alerta a nutricionista. A aveia, além de muito versátil, é rica em triptofano e carboidratos de baixo índice glicêmico que fornecem energia gradualmente e ajudam com a sensação de saciedade. 


Xô, preguiça: mantenha as atividades físicas


Um curioso estudo conduzido por cientistas da Austrália e dos Estados Unidos concluiu que “tremer de frio” pode auxiliar na queima de gordura, assim como na prática de exercícios moderados. “Não precisa sofrer! Basta vencer a preguiça e manter as atividades físicas”, explica Adriana. No frio, o corpo tende a queimar mais calorias, já que precisa se manter aquecido. Ainda, o exercício físico em dias gelados apresenta menos riscos à saúde, pois diminue o risco de desidratação e contribue para o funcionamento cardiovascular. 


 



Sobre a Jasmine Alimentos


A Jasmine Alimentos é uma empresa referência em alimentação saudável. Com produtos categorizados em orgânicos, zero açúcar, integrais e sem glúten, a marca visa atingir o público que busca alimentos saudáveis de verdade e qualidade de vida. A operação da Jasmine começou de forma artesanal há 30 anos, no Paraná. A Jasmine está consolidada em todo Brasil e ampliando sua atuação para a América Latina. Desde 2014, a marca pertence ao grupo francês Nutrition et Santé, detentor de outras marcas líderes no segmento saudável na Europa. Mais informações: www.jasminealimentos.com.   


Beijos da Lelê e até o próximo post!

quarta-feira, junho 15, 2022

Saiba como proteger sua pele nos dias frios

-
0 Comentários

 


Oi seus lindos!


As temperaturas baixas já deram as caras este ano, e a nossa pele já está sentindo os efeitos dos dias frios. A ingestão de água diminui, o banho passa a ser mais quente, e tudo isso impacta na saúde da pele. 

Para evitar qualquer desconforto durante o Outono e Inverno, a dermatologista Sarah Bechstein, co-fundadora da health tech alemã FORMEL Skin, explica a seguir quais os principais cuidados para manter a cútis saudável ao longo das estações frias.


“Devido às temperaturas frias e ao ar quente e seco em ambientes aquecidos, nossa pele perde umidade durante o inverno. Além disso, os vasos sanguíneos se contraem em temperaturas frias - portanto, o abastecimento de sangue em nossa pele é reduzido. Como resultado, a pele recebe menos oxigênio e nutrientes, podendo parecer sem vida e sem brilho”, explica a dermatologista.“As temperaturas frias e o abastecimento sanguíneo reduzido também podem enfraquecer nossa barreira cutânea, o que pode levar a pequenas inflamações da pele e promover impurezas e manchas”, completa.


Principais queixas


A especialista aponta que a secura da pele e pele danificada - o que pode levar à coceira - são as principais queixas dos pacientes durante esse período. Por isso, é fundamental hidratar a pele, bem como manter o uso de proteção solar, pois, mesmo no inverno, os danos causados pelos raios UV ainda existem.


No entanto, há o caso contrário, pois também é possível ter consequências de uma pele excessivamente hidratada. Se forem usados produtos que sejam muito gordurosos, como algumas pomadas, uma dermatite perioral pode se desenvolver. 


“A pele na área nasolabial ganha uma aparência avermelhada e nódulos inflamatórios podem se desenvolver. Mesmo que o hidratante seja aplicado, a pele permanece seca e firme. Esta condição deve ser tratada por um dermatologista”, comenta Sarah Bechstein.


Hidratação a base de ureia e glicerina


A Dra. esclarece que a pele precisa de mais hidratação do que no verão. Em temperaturas abaixo de 8ºC, por exemplo, nossas glândulas sebáceas produzem menos sebo. O sebo geralmente protege nossa pele e a hidrata. Portanto, Sarah recomenda produtos que contenham substâncias de ligação à umidade que contenham ativos como ureia, glicerina, pantenol e manteiga de karité.


Consuma cinco frutas e vegetais por dia 


A indicação da dermatologista é ingerir pelo menos dois litros de água por dia, já que também é fundamental a hidratação interna. Outra sugestão também é ir à sauna, pois aumenta o fluxo sanguíneo e leva à vasodilatação dos vasos sanguíneos.


Por último, deve-se evitar o consumo excessivo de alimentos com alto índice glicêmico, como farinha branca e doces, e apostar em uma alimentação saudável com cinco frutas e vegetais por dia. 


Sobre a Formel Skin


A FORMEL Skin healthtech fundada em dezembro de 2019 por Florian Semler, Anton Kononov e pela dermatologista Sarah Bechstein, tem como propósito revolucionar os tratamentos dermatológicos padronizados. Com o auxílio da telemedicina, além de oferecer atendimento individual, as fórmulas de seus produtos são desenvolvidas e adaptadas às necessidades da pele de cada indivíduo. Esse acompanhamento contínuo é o grande diferencial da marca de skincare que tem por objetivo ser uma plataforma digital para tratar as condições crônicas da pele. Para saber mais acesse: www.formelskin.com.br 


Beijos da Lelê e até o próximo post!

quarta-feira, junho 01, 2022

Dormindo com o inimigo: tecido da fronha pode interferir na beleza da pele

-
0 Comentários

 


Oi seus lindos!


Nada como se sentir abraçada na cama macia na hora de dormir, não é mesmo? Além de promover um descanso merecido, as roupas de cama podem interferir muito mais na beleza do que se imagina. Quem tem se mostrado protagonista na hora do sono, fazendo as cabeças por aí, é a touca de cetim que garante proteger os fios, deixando-os mais alinhados e com menos frizz.


Mas você sabia que o tipo de fronha do travesseiro também pode interferir na saúde da pele?


Segundo a esteticista e dermaticista Patricia Elias, as fronhas feitas com baixa concentração e algodão e as fronhas de poliéster, apesar de confortáveis, geram mais calor na pele. “Por possuírem tramas bem aderentes no tecido, elas acabam causando atrito, absorvendo a oleosidade natural, acumulando mais ácaros, células mortas e se desprendendo da pele”, afirma.


A indicação neste caso, fica para as fronhas feitas 100% em algodão percal, além dos tecidos mais nobres como fios egípcios, cetim ou seda, que além de deixar o ambiente ainda mais sofisticado causam menos fricção na pele durante o sono, ajudando o rosto ficar mais hidratado. “O percal, o algodão egípcio, o cetim ou a seda são tecidos que se adaptam à temperatura ambiente e contribuem para a respiração da pele, sendo um aliado principalmente para quem possui pele oleosa, propensas à acne, auxiliando no controle dessa inflamação”, complementa Patrícia Elias.


Por serem um tecido leve e liso, além de proporcionarem mais relaxamento, também preservam a formação de linhas e marcas de expressão durante o sono e é benéfica para todos os tipos de pele. “O atrito contínuo da pele com as fronhas de algodão comum ou do poliéster, que é ainda mais nocivo por ser proveniente do plástico, acabam interferindo também nas fibras de colágeno. Ao dormir na fronha de percal, cetim ou algodão egípcio, estamos combatendo também o envelhecimento precoce”.


Outra dica recomendada pela especialista é a troca da fronha dos travesseiros duas vezes por semana. Essa prática ajuda a não acumular bactérias, ácaros, células mortas e outros microorganismos nocivos à pele.


É importante enfatizar que além de adotar essas práticas, é fundamental uma rotina de skincare indicada para cada tipo de pele e o uso contínuo de protetor solar. “A fronha de cetim faz sim toda a diferença, mas não milagre. Por isso, sempre procure por um profissional capacitado que faça as recomendações e indique tratamentos adequados para seu tipo de pele”, finaliza.


 Espero que tenham gostado dessas informações!


Sobre a especialista:


Patrícia Elias é bacharel em Estética e Cosmetologia pela Universidade Anhembi Morumbi e pós-graduada em Dermaticista pela Faculdade IBECO. Especialista em tratamento de hipercromias, flacidez cutânea, saúde da pele, entre outras áreas, Patrícia é sócia fundadora da Clínica de Estética Patrícia Elias e comanda o canal no YouTube voltado para este ramo com mais de 6 milhões de inscritos. O sucesso na internet aconteceu pelo desejo que ela tinha de levar as informações verdadeiras e seguras para as pessoas que procuram por cuidados da pele.


Mais informações: https://patriciaelias.com.br/


YouTube: Patrícia Elias

Instagram: @esteticapatriciaelias